quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Inauguração da RS 377 um deboche da nossas cara, coisas de Yeda Amélia Lemos.


                    Olha que turma de cara de paus, que junto com então governadora Yeda Amélia Lemos, não Ana Amelia Crusius, não perdão me confundo, são idênticas., a Dona Yeda.
          Querendo enganar novamente com ações deste governo do enrola zero. Acompanharam esta palhaçada, o Prefeito Julio Ruivo, o grande Batistinha, a pescoçuda,  Peixoto pai e filho e Luiz Carlos Heinze, que no último dia 11 de outubro, foi a Capão do Cipó, debater o descaso desta obra e vergonha que ela se encontra. Que mala.
                  Pode deixar, o povo esta cansado de ser................, Ha para lembrar antes eles passaram na Escola Ruben Lang e fecharam.
                       Baita governo. 
                       Eles merecem, eles merecem, eles merecem.

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Parabéns ao Núcleo de Educação da 35º - Instituto Federal Farroupilha em Santiago - Uma conquista de Todos.

Uma das primeiras reuniões no Núcleo de Educação
 e Seplag, encaminhando o IFT em Santiago.

               A bem da verdade, tudo começou na feira de pascoa do ano passado, quando conheci Diretora Tanira que colocou que poderíamos avançar em relação a uma unidade avançada em Santiago e gostaria da manifestação do Estado.  Diálogo aberto, sonho sonhado, realidade. Obrigado professora. 




Cópia de nossa manifestação enquanto Estado - Planejamento/Educação.


"Ao Instituto Federal Farroupilha .
A/c – Reitora Carla Comerlato Jardim.
           
Prezada Reitora Presidenta do Conselho Superior (CONSUP)
            Vimos pelo presente, apresentar relatório sobre a Escola Estadual de Educação Profissional  Dr. Rubem Machado Lang, estabelecida na BR 287 km 399, Santiago RS.
            Esta escola é um patrimônio da comunidade de Santiago e Região. Tem um histórico de educação e formação de vários cidadãos com suas praticas voltadas para qualificação profissional agrícola e rural.
São 77 hectares de localização privilegiada, com preservação ambiental e potencialidade educacional  central no Vale do Jaguari e  regionais vizinhas.  Somasse a esta área uma estrutura física construída: administrativa, refeitório, salão de atos, laboratórios, de 2.373,24 m2.
Há um histórico da comunidade regional em lutar para o re- aproveitamento  deste espaço de educação  que por problemas específicos esta momentaneamente fechado, causando prejuízos irreparáveis para o futuro da educação na região visto toda a sua potencialidade.
Santiago é uma cidade acolhedora, com geografia central no Vale do Jaguari voltada para a educação de seus cidadãos. Aqui esta estabelecida diversas Instituições de Ensino superior e técnico de forma privada. Desta forma gostaríamos de restabelecer o bom debate pela possibilidade de nossa cidade sediar uma unidade do Instituto Federal Farroupilha educacional ou administrativa, gerando trabalho e renda, produzindo  com outros campus  uma educação superior de qualidade gratuita para os cidadãos do vale do Jaguari,  fronteira oeste e missões.
Neste breve apanhado, anexamos documentos, fotos e planilhas especificas deste  espaço, e na medida do possível, respeitosamente aguardamos sua manifestação e do Consup.
Sem mais para o momento, agradecemos sua atenção.
Tide Lima –
Coordenador de Planejamento e Gestão do RS – Vale do Jaguari
Jussara Guerra e Maria Irene Lencine Flores-

Núcleo de Educação – 35º coordenação de Educação RS. "

Dilma fala sobre Campo de Libra e travessia do RS.

           Na coluna Conversa com a Presidenta desta terça-feira (29), Dilma Rousseff falou sobre os benefícios do Campo de Libra para os brasileiros e sobre a travessia de São José do Norte (RS) para Rio Grande (RS).

Confira na íntegra a coluna semanal da Presidenta:

         André Rubens Camargo Romeu, advogado e contador em Pelotas e São José do Norte – O que o Governo Federal pretende fazer para a travessia de São José do Norte (RS) para Rio Grande (RS), que hoje é feita por barco?


        André, a Superintendência Regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) está preparando o edital de licitação para o Estudo de Viabilidade Técnica e Ambiental (EVTEA) que definirá os projetos que serão elaborados para a travessia a seco entre São José do Norte e Rio Grande. O edital deverá ser publicado até o início de 2014. A partir deste estudo teremos subsídios para escolher a alternativa mais viável para este ponto: construir uma ponte ou um túnel. O estudo vai apontar restrições e vantagens técnicas e econômicas de cada possibilidade, além de analisar as questões de meio ambiente, desenvolvendo o Estudo e o Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima). Após a conclusão deste trabalho, o projeto de construção será licitado, e será construída a travessia a seco neste ponto da BR-101. Além de melhorias no trecho da BR-101, na região dessa travessia, desde Osório até São José do Norte, o DNIT está preparando o edital de licitação do lote IV da BR-392, que dará acesso ao porto de Rio Grande. O DNIT também está trabalhando nos Termos de Referência para contratar os estudos de viabilidade técnica e ambiental para duplicação do trecho da BR-116 localizado entre Pelotas e Jaguarão, e para a contratação de obras de melhorias na BR-392, no trecho entre Pelotas e Santa Maria, que é uma estrada fundamental para o escoamento da produção de soja do Estado até o porto de Rio Grande. Temos ainda obras em execução, como o contorno de Pelotas e outras que estão próximas de conclusão, como os dois lotes da duplicação da BR-392 entre Rio Grande e Pelotas (total de 85 quilômetros). Esses projetos, André, vão trazer grandes melhorias ao sistema de transportes na sua região.
        Presidenta, os brasileiros vão ser beneficiados pelo petróleo que vai ser produzido no campo de Libra ? (*)
          Todos os brasileiros serão beneficiados com essa enorme riqueza gerada pelo petróleo do campo de Libra. Aliás, o Brasil ficará com a “parte do leão”, com 85% do petróleo retirado do fundo do mar. Essa riqueza será transformada em educação e saúde de qualidade, em desenvolvimento produtivo e em criação de empregos para todos os brasileiros, da Amazônia aos pampas. Libra sozinho vai gerar cerca de R$ 1 trilhão só para o governo – União, Estados e municípios – nos próximos 35 anos, dos quais mais de R$ 600 milhões irão para a saúde e a educação. Em novembro, o governo federal receberá R$ 15 bilhões, que é o valor do bônus de assinatura que as empresas pagam para ter direito a explorar o petróleo em Libra. O restante começa a ser pago dentro de cinco anos, e se prolongará ao longo dos próximos 35 anos.
       O Brasil também será beneficiado pelo fato de estar prevista a construção no país de 59% dos equipamentos usados em Libra – plataformas, navios, barcos de apoio, sondas, válvulas, centenas de quilômetros de tubulações, etc. Estão previstas de 12 a 18 plataformas só em Libra, com emprego de até 5 mil trabalhadores na construção de cada uma, durante dois anos. Haverá também centenas de milhares de empregos gerados nas indústrias que fornecerão aço, plástico, ferro, alumínio, tinta, móveis, etc.
         A diferença entre os campos do pré-sal que serão explorados em regime de partilha e os campos explorados em regime de concessão, é o baixo risco existente no primeiro caso. Em Libra, já se sabe onde está o petróleo, sua qualidade e sua grande quantidade. Por isso, o petróleo será partilhado, ficando 25% com as empresas produtoras e 75% com os governos federal, dos estados e para as prefeituras. Como a Petrobras fica com 40% de 25%, na verdade, ela terá 10%. Portanto, podemos dizer que nós, o Brasil, ficaremos com 85% da produção. A partilha é um modelo equilibrado e justo, que garante os interesses do povo brasileiro, os interesses da Petrobrás e os interesses das empresas estrangeiras, que também vão participar com a Petrobrás do consórcio que explorará Libra — a Shell, a Total e duas grandes empresas chinesas, a CNOOC e a CNPC.

Fonte: planalto.gov.br

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Rio Grande do Sul é o terceiro maior Estado exportador do Brasil

        O Rio Grande do Sul está em terceiro lugar entre os maiores estados exportadores do Brasil, ficando abaixo de São Paulo (24,02%) e Minas Gerais (13,53%). Os dados confirmando que 10,05% das exportações nacionais partem do RS foram divulgados na manhã desta terça-feira (29), pela Fundação de Economia e Estatística - FEE. 
          Segundo o economista Guilherme Risco, os dados representam um aumento de US$ 1,3 bilhão nas exportações em relação ao mesmo período do ano anterior. As informações são relativas ao acúmulo de US$ 6,4 bilhões registrados no terceiro trimestre do ano, com uma evolução de (24,6%) no valor exportado pelo Estado, superior à observada no país (-0,2%), chegando ao segundo lugar entre os 10 maiores estados exportadores. Já a variação do volume das exportações do Estado foi positiva (26,8%) e ainda bem acima da observada em nível nacional (5,1%), além dos preços que também apresentaram uma evolução superior (-1,7%) à nacional (-5,1%). 
         Crescimento também nas exportações da indústria de transformação, com registros de US$ 304,4 milhões no período (acréscimos de 7,5% em valor, 5,8% em volume e 1,6% nos preços), enquanto as exportações agropecuárias aumentaram US$ 976,3 milhões (102,0% em valor, 127,0% em volume e redução de 11,0% em preços). Na agropecuária, a soja está entre os principais produtos exportados, com o aumento de US$ 1,0 bilhão nas vendas (124,3% em valor, 143,6% em volume e redução de 7,9% em preço). 
        Os crescimentos aparecem ainda na indústria, com US$ 83,2 milhões em exportações de máquinas e equipamentos (27,5% em valor, 15,2% em volume e 10,7% em preços), de US$ 75,8 milhões em veículos automotores (23,5% no valor, 18,3% no volume e 4,4% nos preços), de US$ 44,5 milhões nas exportações de fumo (5,2% em valor, -1,1% em volume e 6,4% em preços) e de US$ 36,7 milhões nas de produtos alimentícios (2,9% em valor, 5,3% em volume e -2,3% em preços). O destaque negativo aparece no setor de metal, com redução de US$ 27,0 milhões. 
         Como país de destino, a China soma R$ 1,9 bilhão, que representa 29,87% do montante exportado pelo Estado no período. Comparado ao mesmo período de 2012, houve crescimento de US$ 785,3 milhões (70,5%) na China, de US$ 193,6 milhões (52,3%) para a Argentina, de US$ 63,60 milhões (47,1%) para a Bélgica, de US$ 63.57 milhões (121,7%) para os Emirados Árabes Unidos e de US$ 59,7 milhões (107,9%) para a Tailândia. 
       As exportações no Rio Grande do Sul obtiveram também um acúmulo de US$ 17,5 bilhões nos primeiros nove meses do ano, que representam aumento de US$ 3,9 bilhões em relação ao mesmo período do ano anterior. Em decorrência desse resultado, o valor exportado pelo Estado registrou evolução (28,6%) bem superior à observada no país (-1,6%), sendo a maior dentre os 10 maiores estados exportadores. 

Variação acima
        A variação do volume das exportações do Estado foi positiva (16,4%) e ainda bem acima da ocorrida em nível nacional (4,1%). Esse crescimento em volume foi o segundo maior dentre os 10 maiores estados exportadores, sendo superado apenas pelo do Mato Grosso (20,3%). No ano, o Estado atingiu a terceira posição entre os maiores estados exportadores - abaixo de São Paulo (23,56%) e Minas Gerais (13,91%) e acima do Rio de Janeiro (8,21%) -, com 9,85% das exportações nacionais. 
        As exportações da indústria de transformação registraram crescimento de US$ 1,8 bilhão no acumulado do ano (16,6% em valor, 0,4% em volume e 16,1% nos preços), enquanto as exportações agropecuárias aumentaram US$ 2,1 bilhões (82,3% em valor, 84,2% em volume e redução de 1,0% nos preços). 
       Dentre os principais produtos exportados pela agropecuária, destacam-se as exportações de grãos de soja, com US$ 3,9 bilhões, ou seja, 22,5% do total das exportações estaduais. Do total das exportações de soja no ano, US$ 3,4 bilhões (86,61%) foram exportados para a China.       
        Na indústria de transformação, o crescimento atingiu US$ 1,6 bilhão no setor outros equipamentos de transporte devido à exportação de uma plataforma de perfuração/exploração de petróleo. Com menor intensidade, aparece o crescimento de US$ 172,1 milhões nas exportações de derivados de petróleo (185,0% em valor, 190,9% em volume e -2,0% em preços), de US$ 132,3 milhões nas de veículos automotores (15,9% em valor, 12,8% em volume e 2,7% em preços), de US$ 86,0 milhões nas de produtos químicos (5,5% em valor, 10,4% em volume e -4,4% em preços), de US$ 74,8 milhões nas de fumo (4,6% em valor, -0,9% em volume e 5,5% em preços), de US$ 69,0 milhões nas de metalurgia básica (96,2% em valor, 28,3% em volume e 53,0% em preços) e de US$ 65,1 milhões nas de couros e calçados (9,6% em valor, 10,8% em volume e -1,1% em preços. 
      Destaca-se negativamente o decréscimo de US$ 321,6 milhões nas exportações de produtos alimentícios (-9,4% em valor, -13,4% em volume e 4,6% em preços), de US$ 79,8 milhões nas de máquinas e equipamentos (-7,3% em valor, -5,3% em volume e -2,1% em preços) e de US$ 41,0 milhões no setor de produtos de metal (-14,8% em valor, -8,0% em volume e -7,3% em preços). No setor produtos alimentícios, são significativas as reduções de US$ 206,4 milhões nas exportações de óleo de soja e de US$ 188,4 milhões nas de arroz. 
     Sobre os principais destinos das exportações do Estado, no acumulado do ano, destacamos as exportações de US$ 3,95 bilhões para China, representando 22,59% do total exportado pelo Estado no ano. Além do crescimento de US$ 1,65 bilhão para o Panamá (plataforma de petróleo), de US$ 1,5 bilhão (61,1%) para a China, de US$ 282,6 milhões (25,1%) para a Argentina, de US$ 169,2 milhões (15,7%) para os Estados Unidos, de US$ 162,1 milhões (67,4%) para a Coréia do Sul, de US$ 152,5 milhões (91,4%) para Taiwan e de US$ 128,2 milhões (31,4%) para o Paraguai. Como destaque negativo, registra-se a redução de US$ 83,0 milhões (-30,8%) para a França, de US$ 54,4 milhões (-11,1%) para a Holanda e de US$ 45,8 milhões (-17,0%) para a Venezuela. 

Texto: Regina Farina

Política em Santiago - Vale alimentação para os funcionários da Prefeitura.

            Quando o então Vereador Antonio Bueno apresentou na Câmara de Vereadores de Santiago as propostas  de Vale Alimentação e Vale transporte para o funcionalismo municipal, depois de muito debate interno na bancada do PT da época, fomos massacrados, demonizados,  e a imprensa sentou um sarrafo, que eu pedi demissão de meu cargo assessor  e Presidente do Partido.  Nunca tínhamos levado tantas criticas e isto era normal. Tenho todos os recortes de jornais da nossa mesma de hoje glorio$$$a  imprensa.
            Vejo neste momento, que efetivamente, na nossa amada Santiago, que há  possibilidade do enfrentamento do Sindicato X Prefeitura, que a reflexão de sacudir a poeira e mudar de partido no comando tem possibilidade de acontecer.
                Criticam-me pelas minhas amizades com “caciques do PP”, bobagem eu sou amigo de meus amigos, e se meus amigos fossem só do PT estaria desamigado. Tem um monte de gente que é filiado no PT e quer meu rim, pois não misturo as coisas, pois se para ser um bom humano tem que ser do PT estaríamos exterminados. Ca para nós em todos as cidades temos cada malas, mas em Santiago nos superamos.
            O PT mais cedo ou mais tarde estará no poder em Santiago, ai, sem sombra de duvidas esta amada cidade, vai ser, mais educadora, solidaria, ecológica, produtora de alimentos para os grandes centros, Santiago estará a altura de seus filhos, e será fruto e orgulho da região.
            Falar que o PP hoje e sempre fizeram mal a nossa cidade é muito baixo. Fizeram o que a democracia a outorgou legalmente. E digo tem muita coisa boa, mas não tenho dúvida podemos mais, com mais participação, com novo sangue, com mais determinação, com renovação coisas da democracia. Não mudar para mudar, mas ser ousados e coerentes o projeto atual, que foi importante em vários setores e grupelhos, se esgotou.
            É o começo do mudar. Mudar Por quê? O mundo Gira, e é possível ser melhor do que esta, melhor do que era, e mesmo chega dos mesmos, sem ofensa, sem raiva, sem ódio, pelos que hoje estão no poder municipal. Quem tem o mínimo de sociologia na veia, no coração ou na unha, percebe que a roda esta girando e as cadeiras pesadas.
            Há evidentes sinais de fumaça, cheiro, e descontentamentos que evidenciam a necessidade uterina de mudança.

 Cruel é a ignorância de tantos, pior dos representantes políticos da oposição atual. Cegos, radicais de seus umbigos, também serão carta fora do baralho no futuro próximo.

domingo, 27 de outubro de 2013

Mais Médicos: 2.167 estrangeiros começam a chegar aos estados. 133 no RS.

      Grupo será encaminhado aos municípios onde atuarão a partir de 4 de novembro; com novos médicos, já serão 13 milhões os brasileiros beneficiados pelo programa

    Todas as capitais brasileiras recebem, neste fim de semana, os 2.167 médicos estrangeiros que participam da segunda etapa do programa Mais Médicos. Esses profissionais atuarão, a partir do dia 4 de novembro, em Unidades Básicas de Saúde de todo o País.
       Confira aqui a distribuição dos profissionais por UF.
       Confira aqui a distribuição dos profissionais por município.
      Este grupo se junta aos 1.499 médicos que já estão atuando em regiões carentes do País, sendo 819 brasileiros e 680 estrangeiros, elevando a cobertura do programa de 5 milhões para 13 milhões de brasileiros.
     Todos estes profissionais foram avaliados por três semanas por universidades federais que testaram seus conhecimentos em Língua Portuguesa e nos protocolos de atenção básica do SUS. Do total de participantes, 1.947 foram aprovados, 14 terão mais duas semanas de avaliação e outros 220 realizarão a prova neste sábado.
    Esta etapa ocorreu simultaneamente em quatro capitais – Brasília, Fortaleza, Belo Horizonte e Vitória. Com exceção destas cidades, onde permanecerão os profissionais que atuarão no Distrito Federal, no Ceará, em Minas Gerais e no Espírito Santo, todas as capitais receberão médicos do programa.
      Antes de irem às cidades onde atenderão à população, os médicos estudarão, durante uma semana, os problemas de saúde mais comuns de cada região e conhecerão a rede de saúde daquele estado.
      Este acolhimento é fundamental para que os médicos saibam a que hospitais, clínicas ou outras unidades de saúde encaminhar pacientes que necessitem de atendimento especializado, como cirurgias.
     Como previsto na MP que instituiu o programa, os médicos participantes do programa só podem atender nas unidades básicas de saúde da rede pública, que resolvem 80% dos problemas de saúde.

Oportunidade - Iphan abre processo seletivo para contratação de 163 profissionais

         O Diário Oficial da União desta terça-feira, em sua Seção 3, traz a publicação do Edital nº 1, que abre processo seletivo simplificado para a contratação de 163 profissionais para desempenhar atividades técnicas especializadas no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan. A contratação deve-se ao aumento transitório do volume de trabalho em função das ações demandadas pelo Programa de aceleração do Crescimento – Pac, e pelo Pac Cidades Históricas.
       O processo seletivo será composto por duas etapas: prova objetiva e avaliação curricular.     As provas serão aplicadas nas capitais das 27 Unidades de Federação. A taxa de inscrição é de R$70 para atuação nas áreas de Logística, Convênios e Contratos; e R$ 66 para atuar nas áreas de Arqueologia, Arquitetura ou Engenharia Civil. A inscrição deve ser realizada exclusivamente via internet, a partir do próximo dia 25 até 18 de novembro, no endereço eletrônico www.iades.com.br.
      Os contratos terão duração de um ano, com possibilidade de prorrogação até o máximo de cinco anos, conforme previsto no artigo 4º, parágrafo único, inciso IV, da Lei nº 8.745, de 9 de dezembro de 1993, que determina a realização de processo seletivo até que seja possível a realização de concurso público. Ficará a cargo do Iphan definir a remuneração dos profissionais que serão contratados.
    A autorização para a realização do processo seletivo foi dada pela Portaria nº 305 do Planejamento, de 28/08/2013.

Fonte: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão

Noticias do PDT - "lideranças trabalhistas de Passo Fundo - e o jornalista Lasier Martins"

"Por informações recebidas, o número de partidários não foi o esperado."
Tide Lima. 

             Nesta terça-feira (22), lideranças trabalhistas de Passo Fundo estiveram reunidas com o mais novo integrante do partido, o jornalista Lasier Martins. Os líderes trabalhistas do município apresentaram ao novo integrante da sigla suas pretensões para o futuro do PDT, principalmente em relação à eleição de 2014 e a necessidade de fortalecimento do grupo que deve ter candidato ao governo do estado. Participaram do encontro o deputado estadual Dr. Basegio, presidente do diretório do PDT, Ari Baldissera, os vereadores Alberi Grando, Márcio Patussi e Sidnei Avila e os trabalhistas Ivan Formigheri, Rafael Brizola Marques e Eduardo Hamel.
          O deputado Basegio reiterou que deve buscar a reeleição do mandato para Assembleia Legislativa e destacou a importância da adesão de Lasier Martins ao PDT. O parlamentar ainda ressaltou a necessidade de que o partido esteja coeso na decisão e no trabalho pela candidatura própria dos trabalhistas. “Com coerência e luta, temos de nos manter firme no ideal do fortalecimento partidário para a eleição do ano que vem. É preciso clareza no papel que o partido deve ocupar no cenário político do Rio Grande do Sul. Acredito que com o trabalho do PDT podemos oferecer a sociedade gaúcha mais qualidade de vida para a população gaúcha e uma gestão de governo qualificada”, disse Dr. Basegio.


Deputado Basegio e Lasier Martins em Passo Fundo
                 O comunicador reafirmou aos presentes que ingressou no PDT por duas razões principais. Primeiro pelo seu programa partidário, que coloca como princípio primeiro o compromisso com a educação. Por outro lado, pela homenagem a memória do seu pai, que sempre foi trabalhista. Lasier também defendeu que o partido precisa de fortalecimento, e enfatizou que um bom plano de governo é fundamental para eleição de 2014. “Estou filiado há pouco mais de dez dias e quero destacar que não entrei no partido para representatividade. Aderi ao PDT para trabalhar por um Rio Grande do Sul melhor. Se vamos ter candidato ao governo, precisamos de um plano de governo real, dinâmico e aplicável e eu vou ajudar a construir essa proposta para apresentar aos gaúchos”, afirmou.

Página - PDT RS.

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

MST - Via Campesina - João Pedro Stedile - Vale do Jaguari.

                


            Tive a grata oportunidade junto Itamar Spanhol de prosear com o Companheiro João Pedro Stédile, grande ativista da reforma agrária no Brasil e movimentos sociais. Falamos por um bom tempo em um evento sobre os meios de comunicação e participação digital e cidadania, promovido pelo GabineteDigital RS. Estou escrevendo um texto sobre suas colocações visionárias e coerente.


                  João Pedro Stedile (Lagoa Vermelha, 25 de dezembro de 1953) é um economista e ativista social brasileiro. É graduado em economia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, e pós-graduado pela Universidade Nacional Autônoma do México.

Marxista por formação, Stédile é um dos maiores defensores da reforma agrária. Filho de pequenos agricultores da província italiana de Trento, reside hoje em São Paulo.

É membro da direção nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), do qual é também um dos fundadores. Participa desde 1979 das atividades da luta pela reforma agrária no País, pelo MST e pela Via Campesina.

Brigada Militar - Governo apresenta proposta para negociação com servidores.

           O Governo do Estado apresentou, nesta quinta-feira (24), formalmente aos servidores da Brigada Militar propostas que vão valorizar ainda mais a categoria. As sugestões visam alterações nos planos de carreira e de salários e também no regime disciplinar. Se aceitas, as modificações representarão, em oito anos (de 2011 a 2018), reajustes salariais de 245% para os soldados e de 151% para os tenentes. Para que as mudanças ocorram ainda em 2013, é preciso que os Projetos de Lei (PLs) sejam encaminhados em regime de urgência à Assembleia Legislativa até 12 de novembro deste ano.
        A proposta salarial visa criar como último posto da carreira dos praças, o de capitão administrativo, com o mesmo básico do capitão da carreira de nível superior. Em 2011, o soldado tinha um básico de R$ 1.172,82. Se aceitar a proposta do Governo, com as progressões, ele poderá chegar a capitão administrativo, com um básico, em 2018, de R$ 10.937,17, mais as vantagens temporais. "É um ganho real que a Brigada nunca teve. E não há nenhuma categoria do Estado que tenha recebido metade desse reajuste", destacou o Chefe da Casa Civil, Carlos Pestana. Os percentuais vão representar uma média de 14% ao ano. A Brigada Militar é uma das mais numerosas categorias do Estado.

CARREIRA
        O Governo propõe a criação do posto de capitão administrativo, e defende que os praças com qualquer curso superior tenham mais possibilidade de ascender a tenente e chegar a capitão administrativo. Os cursos de ascensão na carreira serão realizados de modo que 70% dos candidatos sejam selecionados pelo critério de mérito, sendo considerado qualquer curso superior, e 30% em razão do quesito de antiguidade. O aumento de idade para ingresso será 30 anos e para aposentadoria 60.
        Quanto ao regulamento, a proposta apresentada pelas entidades é pelo retorno ao Regulamento Disciplinar do Servidor Militar (RDSM), que passará a ser lei e extinguirá o atual Regulamento Disciplinar da Brigada Militar (RDBM). A principal mudança, com isso, será a extinção das penas restritivas de liberdade e a constituição de um colegiado que irá julgar os recursos que são apresentados por servidores militares sobre punições sofridas. O Executivo concorda com a proposta, e encaminhará o Projeto de Lei à Assembleia Legislativa para tais alterações, se a categoria aceitar o conjunto das propostas.

CONQUISTAS 
         Até agora, muitas conquistas foram garantidas a esses servidores. Entre elas, aumento salarial de até 104% até 2014; mais de cinco mil promoções; admissão de mais de cinco mil soldados; reajuste da etapa-alimentação após 10 anos congelada; diárias de deslocamento a trabalho reajustadas em 115%; aumento da gratificação de incentivo de permanência e criação do abono ao servidor ferido em ação policial. A continuidade do diálogo resultou na criação de um Grupo de Trabalho (GT) entre executivo e entidades de praças e tenentes com o acompanhamento da Associação dos Oficiais para debater o que é possível avançar ainda mais nas conquistas já alcançadas.

CONFIRA TABELAS: 

Os interstícios da carreira de nível médio serão alterados conforme o quadro abaixo:

Promoção                                                   Interstício            Tempo médio de serviço(*)
Soldado para 2º Sargento                             5 anos                       6 anos
2º Sargento para 1º Sargento                       8 anos                     13 anos
1º Sargento para 1º Tenente                         5 anos                     18 anos
1º Tenente para Capitão Administrativo      6 anos                     24 anos
Capitão Administrativo -                                                                 26 anos


*Tempo efetivo de serviço 

Tabela atual da Carreira de Nível Superior (CNS)

Promoção                                                  Interstício                Tempo Médio de Serviço* 
Capitão para Major                                      8 anos                           10 anos
Major para Ten. Coronel                              8 anos                           18 anos
Ten. Coronel para Coronel                          8 anos                           26 anos
Coronel - 28 anos


*Tempo efetivo de serviço

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Universidades de ponta têm menos aulas, - "redução da grade obrigatória de aulas."?

Um dos maiores gaps do ensino superior brasileiro veio à tona quando estudantes brasileiros de graduação foram para universidades de ponta pela Ciência sem Fronteiras.
A maioria deles conta que estranhou a quantidade reduzida de disciplinas das instituições dos países estrangeiros.
Um estudante universitário de uma escola como a Universidade Harvard, nos EUA, considerada a melhor do mundo, tem em média 15 horas/aula por semana.
Para se ter ideia do que isso significa, quem faz engenharia na Poli-USP tem quase três vezes mais aulas.
A filosofia de universidades como Harvard é que cada hora de aula demanda em média uma hora extra de estudos e de leituras do aluno. Ou seja, as 15 horas viram 30 horas.
Além disso, a universidade espera que o aluno se envolva em atividades de pesquisa, empresas-júnior, trabalhos sociais e culturais e que faça esporte.
Com tudo isso, a formação fica completa e a grade fica cheia.
Enquanto isso, o aluno da Poli mal consegue ter tempo para estudar para as disciplinas obrigatórias porque elas tomam o dia inteiro.
Fazer atividades fora da engenharia, então, esquece.
Essa questão é comumente abordada pelos chefes da Ciência sem Fronteiras.
Na reunião anual de cientistas da SBPC, que neste ano aconteceu em Recife (PE), o presidente da Capes, Jorge Almeida Guimarães, discutiu o assunto e defendeu a redução da grade obrigatória de aulas.
O problema, de acordo com Guimarães, é fazer com que as universidades brasileiras topem essa redução.
O diretor da Poli e candidato à reitor da USP, José Roberto Cardoso, falou sobre o assunto nesta quarta-feira, 16, no primeiro dia de debates dos candidatos à reitoria da universidade.
De acordo com Cardoso, a redução das horas-aulas liberaria os professores para fazer mais pesquisa. E, quem sabe, poderia até fazer com que a quantidade de vagas se expandisse.
Eu não vejo outro caminho para o ensino superior brasileiro que não seja a redução da quantidade de disciplinas obrigatórias.
E você?


POR SABINE
Folha SP

Brasil crescendo - Real lidera valorização sobre dólar no período ante outras moedas, aponta.

               Real subiu 12% desde fim de agosto, após programa cambial, diz BC
               Real lidera valorização sobre dólar no período ante outras moedas, aponta.
               Apresentação foi feita pelo presidente do BC a investidores em Cingapura.
             O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, destacou nesta quarta-feira (23), em apresentação a investidores em Cingapura, que o real foi a moeda que mais se valorizou com relação ao dólar desde o final do mês de agosto – quando foianunciado pela autoridade monetária programa de venda diária de contratos de "swap cambial" (venda de dólares no mercado futuro) ou de leilões no mercado à vista, com compromisso de recompra.
          Os dados, que estão na apresentação feita por Tombini no exterior, divulgados pelo Banco Central, mostram que o real se valorizou (com queda do dólar na mesma proporção) em 12% do dia 22 de agosto (quando foi anunciado o programa do BC) ao dia 21 de outubro, enquanto que outras moedas subiram menos no mesmo período.
             Em 22 de agosto, quando o programa foi anunciado, o dólar fechou a R$ 2,432. Em 21 de outubro, a moeda fechou valendo R$ 2,182. Nesta quarta, o dólar era cotado a R$ 2,1828 por volta das 12h50.
            De acordo com o documento, os dólares neo-zelandês e australiano valorizaram, por sua vez, 8% e 7,2% no mesmo período, enquanto que as moedas indiana e sul-africana valorizaram 5,1% e 4,5%, respectivamente.
          A apresentação informa que o real lidera o processo de valorização, em comparação com outras moedas, desde o fim de agosto.
          Tombini informou, em sua apresentação feita em Cingapura, que o programa tem sido "bem sucedido e contribuído para conferir previsibilidade na oferta de proteção cambial aos agentes econômicos durante esse período de transição da economia internacional".

G1.

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Cultura - Representantes da bancada federal gaúcha foram recebidos pelo governador Tarso Genro e pela primeira dama, Sandra Genro,

           

        Representantes da bancada federal gaúcha foram recebidos pelo governador Tarso Genro e pela primeira dama, Sandra Genro, nesta segunda-feira (21), e garantiram apoio à restauração do Palacinho e implantação do centro cultural. Com a nova instituição, todo o prédio será destinado a atividades culturais, além de abrigar um centro de conservação em fotografia. O projeto está orçado em R$ 7 milhões e inclui a incorporação de um acervo de fotografia ao patrimônio do Estado. 
         O projeto de restauro é uma iniciativa de administrações anteriores e conta com a adesão dos ex-vice governadores que firmaram uma carta de apoio.
          Para o governador Tarso Genro, a revitalização do Palacinho terá grande impacto na região, além de representar um elemento de afirmação da política cultural do Estado. Tarso avalia que a disposição dos deputados em contribuir no projeto demonstra a capacidade da bancada em agir de forma unificada em assuntos de interesse dos gaúchos. "Gostaria de agradecer à bancada por sua atuação em assuntos que são chave para o futuro do Rio Grande do Sul. Em questões que envolvem políticas de Estado, o Rio Grande do Sul tem um grau de civilidade e unidade política invejável em todo o país", disse o governador.Representantes da bancada federal gaúcha foram recebidos pelo governador Tarso Genro e pela primeira dama, Sandra Genro, nesta segunda-feira (21), e garantiram apoio à restauração do Palacinho e implantação do centro cultural. Com a nova instituição, todo o prédio será destinado a atividades culturais, além de abrigar um centro de conservação em fotografia. O projeto está orçado em R$ 7 milhões e inclui a incorporação de um acervo de fotografia ao patrimônio do Estado. 
         O projeto de restauro é uma iniciativa de administrações anteriores e conta com a adesão dos ex-vice governadores que firmaram uma carta de apoio.
         Segundo o deputado Alceu Moreira, coordenador da bancada federal, definir uma nova função para o Palacinho significa garantir vida futura ao prédio. "No que depender da bancada, faremos com a maior boa vontade", disse. 
        A recepção aos parlamentares teve como objetivo apresentar o projeto e submeter à apreciação a sugestão de elaborar uma emenda ao orçamento federal destinada ao financiamento do projeto. 
        O Palacinho (Palacete Santo Meneghetti), construído para ser residência particular, foi sede da vice-governadoria durante décadas. Atualmente, precisa ser restaurado e adaptado para receber o Centro Cultural Palacinho - Fototeca do Rio Grande do Sul, instituição criada por decreto do governador, em dezembro de 2011.

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Santiago recebe viatura para a Segurança Pública

            A região do Vale do Jaguari foi contemplada com uma viatura para as forças de Segurança Pública da região. O veículo adquirido com verba da Participação Popular e Cidadã será destinado para o município de Santiago. A entrega foi realizada pelo governador Tarso Genro nesta quinta-feira (17), no Palácio Piratini. 
           O investimento total no estado é de R$ 19,3 milhões, em 171 veículos distribuídos pela Secretaria de Segurança Pública: 93 foram comprados via Participação Popular e Cidadã, 17 pela Estratégia Nacional de Segurança Pública nas Fronteiras (Enafron) e 57 irão para a Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) dos municípios.
          "Nunca houve uma entrega dessa magnitude antes, tanto em quantidade como em qualidade, já que os veículos são também de qualidade e durabilidade superior a muitos que estão em circulação", afirma o secretário de Segurança Pública, Airton Michels. Para o governador Tarso Genro, essa entrega é parte de uma grande reformulação na Segurança Pública do Estado, onde o principal valor é o capital humano. "As viaturas são importantes, mas nossa maior preocupação é com os policiais, os servidores, em melhorar as condições de trabalho, os salários a qualidade dos inquéritos", afirmou.
          O secretário Michels ainda destacou a importância de grande parte dos investimentos serem viabilizados por verba da Participação Popular. "O Estado, desse modo, atende às demandas da sociedade", lembrou. Para o secretário do Planejamento, Gestão e Participação Cidadã, João Motta, esta é uma conquista da população que priorizou a Segurança Pública como uma das principais áreas a receber recursos do orçamento estadual. "A entrega das viaturas representa, de fato, o desejo da comunidade gaúcha em garantir mais investimentos na segurança Pública", ressaltou.

domingo, 20 de outubro de 2013

Esta na hora de vacinação, 6 milhões de bovinos e búfalos na campanha contra a aftosa

           A Secretaria da Agricultura vem estimulando a aplicação de estratégia de "vacinadores comunitários", através dos Conselhos Municipais de Agricultura, de forma a garantir a aplicação correta e a eficiência da vacina. Depois de alcançar nível satisfatório de imunização na primeira etapa da Vacinação Contra a Febre Aftosa, que ocorreu em maio deste ano, totalizando o índice de 97,7%, a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio vem preparando a segunda fase da campanha, que ocorre de 1º a 30 de novembro. A expectativa é de que a dose de reforço seja aplicada em 6 milhões de bovinos e búfalos com idade entre 0 e 24 meses. O Estado possui um rebanho de 13,8 milhões de cabeças. 
      A Secretaria da Agricultura disponibilizará, gratuitamente, para os produtores enquadrados no Pronaf ou considerados pecuaristas familiares, segundo a médica veterinária do Departamento de Defesa Agropecuária, Grazziane Maciel Rigon, 2,5 milhões de doses de vacina nessa etapa, para a vacinação potencial de 2,2 milhões de animais nas propriedades de agricultura familiar, que representam mais de 60% das unidades com bovinos no Estado. 

Etapas da segunda ação: 
- A vacina deverá ser adquirida dentro da etapa (1º a 30 de novembro). O prazo para aplicação do produto nos animais, após a aquisição, é 05 dias; 
- após a aplicação da vacina, os produtores precisam, ainda, comprovar a execução da mesma, através da apresentação da nota fiscal e declaração dos animais vacinados nas Inspetorias, até o prazo máximo de até 05 dias úteis depois do encerramento da etapa; 
- a não comprovação da vacina, nos prazos estipulados pela SEAPA, acarretará em autuação dos inadimplentes, conforme determinação da Lei Estadual n° 13.467/10 e seu regulamento, o Decreto Estadual n° 50.072/13;

sábado, 19 de outubro de 2013

Presidente Augusto Nardes - Tribunal de Contas da União um exemplo lamentável.

        Ao menos quatro ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) egressos do Congresso Nacional recebem acima do teto constitucional, revelou neste sábado (19) reportagem do jornal "O Estado de S. Paulo". Segundo a publicação, ganham "supersalários" os ministros José Múcio Teixeira, José Jorge, Augusto Nardes e Valmir Campelo.
            Atualmente, o teto do funcionalismo é de R$ 28 mil, equivalente aos vencimentos de um ministro do (STF). Levantamento do Estadão mostrou que, apesar da imposição constitucional, há ministros do TCU recebendo até R$ 47,3 mil por mês.
       Em decisões polêmicas aprovadas nos últimos dois meses, o plenário do TCU determinou que a s direções da Câmara e do Senado reduzissem os vencimentos de 1,5 mil servidores ao teto do funcionalismo. No julgamento do processo do Senado, além de ordenar o corte dos supersalários, e  que os valores pagos indevidamente nos últimos cinco anos fossem devolvidos aos cofres públicos.
           O presidente do TCU, ministro Augusto Nardes, detém o terceiro maior salário do plenário do tribunal, apontou o Estadão. Ele recebeu em setembro R$ 38,1 mil. Deste total, R$ 26,6 mil são referentes ao contracheque de ministro e outros R$ 11,5 mil da aposentadoria de deputado.


De. Paulo Pimenta - 25 anos de Constituição: Participação popular não se efetivou.

       Comemoramos, nesta semana, os 25 anos da Constituição Federal. Lembra-se, consequentemente, o restabelecimento do Estado Democrático de Direito no nosso país, já que saíamos do contexto da ditadura militar para, pela primeira vez em nossa História, permitir de fato que toda a população pudesse exprimir suas opiniões, seja através do voto ou da crítica franca e aberta a qualquer ação estatal que fosse de encontro dos anseios populares. Este contexto, de emersão do Estado de opressão para a democracia e livre exercício das ideias, levou-nos a redigir aquela que é considerada uma das Cartas Magnas mais progressistas do mundo.
        Apesar da larga abrangência da Constituição de 1988, com dispositivos prevendo garantias sociais importantíssimas, segurança jurídica, amplo acesso aos meios de existência e produção, nós parlamentares devemos fazer o mea culpa por não termos regulamentado, em 25 anos, todos os avanços previstos naquele texto. Além disso, esbarramos na redundância jurídica de algumas leis ordinárias e complementares, o que nos leva a ainda não termos sólida a jurisprudência que deveríamos ter. Talvez aí resida a judicialização de muitas matérias que deveriam já ter sido submetidas ao crivo do Congresso Nacional, representante direto do povo.
          Um dos tópicos que provavelmente mais careça de regulamentação e legislação que o sustente é justamente aquele capaz de conciliar a norma legal e a vontade popular, o que pensa a nossa população com o que está previsto em lei. Falo da participação popular, amplamente defendida no texto constitucional, mas que só avança quando o Poder Executivo é ocupado por linhas políticas que assim desejam. Prova disso é a grande quantidade de conselhos de controle social criados pelos governos Lula e Dilma, e as inúmeras Conferências Nacionais realizadas desde 2003, como a de Políticas para as Mulheres, do Idoso, das Cidades, de Pessoas com Deficiência, da Juventude, entre outras.
        No Congresso Nacional, estão prontas para votação hoje centenas de matérias de grande relevância para melhoria da vida da população. Entretanto, em consonância com o sistema legal vigente, sua apreciação pelos Plenários da Câmara dos Deputados e do Senado Federal acabam esbarrando em costuras políticas às quais a população não tem acesso – nem para participar, e por vezes sequer conhecimento que elas ocorram.
            Neste sentido, apresentei dois projetos na Câmara dos Deputados, que vêm atender esse anseio de maior participação popular, para que nossas leis reflitam o desejo do povo. As duas iniciativas, as quais chamo de Cidadão Digital, pretendem aproveitar o crescente acesso à internet e a importância que este canal vem tomando na vida política nacional para que o cidadão, em sua casa, possa analisar projetos em tramitação no Câmara dos Deputados, colaborar com eles, e mostrar ao Parlamento quais são aqueles prioritários, na sua visão. A aprovação de ambos (PL 4.805/2009 e PRC 68/2011) permitirá, sem sombra de dúvidas, que encontremos o caminho para termos ainda mais motivos para comemorar os próximos aniversários da Constituição Federal de 1988.

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Economia gaúcha continuará crescendo.


Presidente da FEE, Adalmir Marquetti, apresentou estudo ao governador no Palácio Piratini - Foto: Caroline Bicocchi/Palácio Piratini

            "O conjunto de dados e o reflexo das ações do nosso Governo na economia mostram um cenário altamente positivo para o Rio Grande do Sul". A afirmação de Tarso Genro foi feita durante reunião com a direção da Fundação de Economia e Estatística (FEE), ocorrida na segunda-feira (14), no Palácio Piratini. 

             Em uma exposição de quase uma hora, o presidente da Fundação, Adalmir Marquetti, mostrou dezenas de gráficos que revelam o "viés positivo" das economias brasileira e gaúcha. Segundo o economista, o Rio Grande do Sul criou condições para manter índices de crescimento do PIB superiores ao do país, diferente do que estava ocorrendo em anos anteriores, quando o Estado seguia ou ficava abaixo dos resultados do país. 
            Um dos dados citados foi o crescimento do PIB nos primeiros dois trimestres de 2013: no primeiro, o Brasil registrou alta de 1,9 e o Rio Grande do Sul 3,3%; já no segundo trimestre o resultado da economia gaúcha foi ainda melhor, 15% de crescimento, quase cinco vezes mais que o país (alta de 3,3%). 
         A próxima safra de soja e arroz também remetem à manutenção do crescimento da economia gaúcha. O setor orizícola, por exemplo, deve registrar alta superior a 5% em relação a safra anterior. Integrantes do governo que participaram do encontro ressaltaram a importância de os setores público e privado terem aproveitado o resultado da safra deste ano, potencializando o resultado do PIB no primeiro semestre (alta de 8,9%). "Não existe Estado no país que tenha uma composição tão efetiva da agricultura com a indústria. E tivemos o mérito de fortalecer e estimular nossa base produtiva", destacou o secretário Marcelo Danéris (Cdes). 
      Entre as ações do Governo do Estado que tiveram reflexo direto no resultado da economia gaúcha estão a Política Industrial, Plano Safra, o novo Fundopem e o Sistema Estadual de Desenvolvimento (Banrisul, Badesul e BRDE). "Não estamos atuando apenas nos setores tradicionais. Temos programas e projetos em andamento que favorecem os mais diversos setores", lembrou o governador ao citar os investimentos em parques tecnológicos, a política de relações internacionais e a Sala do Investidor, que garantiram a chegada de dezenas de empreendimentos externos. 
      O presidente da FEE ponderou que é necessário que o poder público mantenha a elevação da taxa de investimento (o governo investe mais de 17% da receita). "Esses investimentos são fundamentais porque eles são mantidos mesmo em um contexto de crise global. Ao contrário dos investimentos privados, que muitas vezes acabam interrompidos em momentos de instabilidade da economia. 
        Tarso respondeu que o Rio Grande do Sul vai manter a taxa de investimento elevada, pois já garantiu financiamentos externos para a execução de obras e projetos estratégicos que estão em andamento. Além disso, o número de convênios assinados com o Governo Federal (PAC 1 e PAC 2) subiu 640% se comparado com o governo anterior. 
       Como já projetava o crescimento da economia com a aplicação do novo modelo de desenvolvimento, o governo gaúcho qualificou, desde o começo da gestão, 55 mil pessoas pelo Pronatec, colocando no mercado profissionais capacitados, em diversas áreas, para atender a demanda do mercado. O Rio Grande do Sul é líder absoluto no Brasil no oferecimento de vagas pelo programa. 
          Outro fator importante é a série de aumentos reais do salário mínimo real, que, conforme o governador, terá uma nova elevação no começo de 2014, para "manter a economia aquecida". Estas medidas têm colaborado para a manutenção da baixa taxa de desemprego e a melhor distribuição de renda no estado. 
     Outras medidas já adotadas terão reflexo em um prazo mais longo: a reforma na previdência estadual (que criou um fundo de capitalização para novos servidores públicos) e o projeto que reestrutura as dívidas dos estados com a União (que está em processo de votação e será aprovado no Congresso Nacional. 
           "A economia gaúcha vive um novo momento e temos convicção de que as taxas elevadas de crescimento serão mantidas. Quem afirma que o Rio Grande do Sul está mal, o faz por preferir um outro modelo de gestão, que já deu errado aqui", finalizou o secretário de Planejamento João Motta. Nos próximos meses, a FEE vai realizar um seminário público para detalhar e discutir o cenário e as perspectivas da economia gaúcha.

Texto: Guilherme Gomes

Imagem espetacular no Vale do Jaguari, para encerrar o dia.

                             
                                                                Eta Pai Véio.

Segurança pública receberá reforço de 171 viaturas

                  A Secretaria da Segurança Pública (SSP) vai entregar, nesta quinta-feira (17), 171 viaturas para a Polícia Civil, Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) e Instituto-Geral de Perícias (IGP). Deste total, 93 veículos são oriundos de recursos da Participação Popular e Cidadã. O investimento é de R$ 19,3 milhões, entre recursos da SSP e convênios com o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e com a Estratégia Nacional de Segurança Pública nas Fronteiras (Enafron). O ato será em frente ao Palácio Piratini, às 10h, com a presença do governador Tarso Genro e o secretário da Segurança Pública, Airton Michels. 

Texto: Fábio Ritter

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Governo Dilma e PAC 2 no Vale do Jaguari.


           Para apoiar as cidades com menos de 50000 habitantes, o Governo Dilma esta entregando mais retroescavadeiras para as Prefeituras do Vale do Jaguari. 
                 Já recebeu Santiago e ontem 17/10  Jaguari e São Francisco de Assis.
                 Na próxima aquisição as máquinas chegarão nos município que aderiram ao PAC2.





Prefeito João Mário e vice Sid Santos.


terça-feira, 15 de outubro de 2013

Concurso Secretaria da Saúde-RS 2013-2014. Governo Tarso Genro responsável.


         A Secretaria da Saúde do Estado do Rio Grande do Sul (SES-RS) abre concurso público buscando preencher 1.500 vagas em diversos cargos de níveis superior, técnico e médio. Inscrições seguem abertas até o dia 11 de novembro de 2013, com provas previstas para janeiro de 2014.
         A Secretaria da Saúde do Rio Grande do Sul (SES-RS) faz saber aos interessados que realizará concurso público com a finalidade de preencher 1.500 vagas em diversos cargos, com oportunidades para profissionais de níveis superior, técnico e médio. O concurso visa suprir vagas que encontram-se em defasagem na Saúde Pública do estado do Rio Grande do Sul, além de formar cadastro reserva em vagas que poderão ainda surgir durante a validade do concurso.
          Conforme opção feita no ato da inscrição, candidatos aprovados serão nomeados para exercerem suas atribuições junto à Secretaria da Saúde em Porto Alegre ou Viamão (Hospital Colônia Itapuã) e nas Coordenadorias Regionais de Saúde localizadas nos seguintes municípios: Pelotas, Santa Maria, Caxias do Sul, Passo Fundo, Bagé, Cachoeira do Sul, Cruz Alta, Alegrete, Erechim, Santo Ângelo, Santa Cruz do Sul, Santa Rosa, Palmeira das Missões, Lajeado, Ijuí, Osório e Frederico Westphalen.
Inscrição SES-RS
           As inscrições dos interessados em participar no concurso público devem ser efetuadas somente pela internet, a partir das dez horas do dia 15 de outubro até as 23 horas e 59 minutos do dia 11 de novembro de 2013, no site www.fundatec.org.br.
A taxa de inscrição no concurso será de R$ 60,17 para as funções de nível médio/técnico e de R$ 137,19 para cargos de nível superior.
Vagas Saúde-RS
            Confira as vagas do concurso público da Secretaria da Saúde-RS de acordo o nível de escolaridade que as mesmas exigem. Para mais detalhes veja o edital em anexo ao lado.

- Nível Superior: Especialista em Saúde nas áreas/especialidades de Administrador, Analista de Sistemas, Arquiteto, Arquivista, Assessor Jurídico, Assistente Social, Analista em Políticas Públicas, Bibliotecário, Biólogo, Contador, Economista, Enfermeiro, Engenheiro Agrônomo, Engenheiro Civil, Engenheiro de Alimentos, Engenheiro Elétrico, Engenheiro com Especialização em Saúde do Trabalhador, Engenheiro de Materiais, Engenheiro Mecânico, Engenheiro Químico, Estatístico, Farmacêutico, Físico, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Jornalista, Médico Auditor, Médico Cardiologista, Médico Cirurgião, Médico Clínico Geral, Médico Dermatologista, Médico do Trabalho, Médico Endocrinologista, Médico Epidemiologista, Médico Gastroenterologista, Médico Geriatra, Médico Ginecologista e Obstetra, Médico Hemoterapeuta, Médico Infectologista, Médico Intensivista, Médico Mastologista, Médico Nefrologista, Médico Neurologista, Médico Oftalmologista, Médico Oncologista, Médico Pediatra, Médico Pneumologista, Médico Psiquiatra, Médico Regulador, Médico Reumatologista, Médico Sanitarista, Médico Traumato-Ortopedista, Médico Veterinário, Nutricionista, Odontólogo, Pedagogo, Psicólogo, Químico, Recreacionista e Relações Públicas.

- Nível Técnico: Técnico em Saúde nas especialidades de Técnico em Edificações, Técnico em Enfermagem, Técnico em Informática, Técnico em Radiologia e Técnico em Vigilância em Saúde.

- Nível Médio: Assistente em Saúde.

Os salários das funções variam entre R$ 769,42 e R$ 3.117,07, mais gratificações. Fica assegurada aos negros e pardos, a reserva de vagas em percentual equivalente a sua representação na composição populacional do Estado. Também haverá vagas para candidatos portadores de deficiência.
Provas do concurso
As provas objetivas para todas as funções serão realizadas no dia 26 de janeiro de 2014 nas cidades de Porto Alegre, Pelotas, Santa Maria, Caxias do Sul, Passo Fundo, Bagé, Cachoeira do Sul, Cruz Alta, Alegrete, Erechim, Santo Ângelo, Santa Cruz do Sul, Santa Rosa, Palmeira das Missões, Lajeado, Ijuí, Osório, Frederico Westphalen, em local, data e horário a serem fixados em edital a ser divulgado no dia 17 de janeiro.
Os gabaritos preliminares das provas serão divulgados no dia 27 de janeiro de 2014, e o resultado final do concurso está previsto para 18 de março.
Prazo de validade para aproveitamento dos candidatos aprovados na seleção será de dois anos, contados a partir da data de publicação da homologação do resultado final de cada concurso, podendo ser prorrogado por igual período.

Prezado amigo e companheiro de peleias na vida Rafael Nemitz.

            Faz um bom tempo e "tempo bom" que eramos vizinhos e seguidamente saboreávamos um chimarrão nas calçadas de nossa vila em Santiago perto do estádio do Cruzeiro.
                     Sempre vi na tua luta e de tua família dignidade e como é difícil ter oportunidade de trabalho e renda em Santiago não tendo um sobrenome, "vou escrever assim", sem peso histórico ou financeiro.
                       Tudo bem é do jogo, cada um tem o sobrenome que tem o meu é Lima, de muito orgulho. Mas passei sufoco para sobreviver na terrinha, ser petista da gema em Santiago, hoje não é fácil, 20 anos atrás quando cheguei era coisa feia. Sobrevivi.
                  Lembro de teu esforço para poder usar um computador e a tal internet, difícil na época. Lembro de luta para trabalhar em comunicação, teu trabalho na rádio da URI, foi crescendo, entrevistando, Verdes Pampas, Nova Pauta, cerimoniais, O Blog um dos mais lidos do interior do Rio Grande do Sul, em fim uma luta permanente, e na luta, aparece de tudo, pessoas que vão nos entender, que não vão entender, pessoas que estenderão a mão outras que fincarão a faca. É do jogo.
                  Fazem mais de 10 anos que te afirmo, teu futuro é no campo popular e democrático e fico muito feliz que em tuas reflexões tenha optado finalmente a se aproximar do PT. Nossa questão interna propõe o pedido de filiação, de pois formação para entendermos nossa história, e visão de futuro de nossos projetos.
                    Fico feliz e sinto um pouco responsável, pois 10 anos de debate. 
                     Que legal. 
                    Todo apoio.


                       " " Do Blog tidelimajr.blogspot.com " Tide Lima - Sebo Santiago.

                         Para meu amigo e ex vizinho de rua Rafael Nemitz e família.
                       Escrevi vários textos de “chega dos mesmos” que repassarei por “conta gotas”, lendo e recortando há muito tempo, o que ouço e leio na imprensa séria e os desmiolados nela de nossa cidade, impressionantemente, minhas poucas e simples palavras fizeram as agressões “diarretivas” continuarem, mesmo depois do fenomenal episódio das eleições democráticas da nossa URI. 
                  Perece que o chapéu serviu para alguém. Tudo bem cada um com seus problemas, cada um com sua cabeça e consciência, mas não é atrás de um blog ou site que um homem sério se esconde. Querendo ou não nas postagens e publicações, quem interpreta são os leitores. Quem se esconde entre palavras e inverdades, são os covardes.
             Sei que deves estar recebendo pressão como os imbecis estão tentado comigo. Tenho consciência, mas a historia sempre apontará a verdade e meu guri, teu blog depois deste episódio eleitoral, só ganhou respeito, parabéns. Fica tranqüilo, somos de fé, somos da verdade e queremos o bem. Quanto mais baterem mais cresceremos, pois quem esta batendo, transborda desespero e covardia, ai por maior respeito a o ser humano eu tenho pena de suas cinzas.
            O tempo mostrará em curto prazo, quem tem a verdade e quer bem a comunidade e em curto prazo só constrói o ódio em nossa sociedade. Hoje os formadores de opinião, e sociedade organizada, sabem o joio e o trigo. Amanhã será ouro dia. Chega dos mesmos.
             Ate breve.

19/06/2010.
Tide lima. - Historia da URI.""

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Ambulância equipada, zero para a Saúde de Jaguari. Parabéns comunidade.

                   Na data de hoje a Prefeitura de Jaguari foi beneficiada com a entrega da uma ambulância (grande, tipo Samu) referente ao processo de Participação Popular do ano de 2011, (consulta Popular). 
             Quero aqui, em nome do Conselho Municipal de Desenvolvimento registrar a importância que este Processo de Participação Popular e Cidadão (Consulta Popular) tem para pequenos municípios como o nosso. Talvez muitos ainda não conseguem perceber a enorme importância do simples ato de, no dia do processo de escolha, se deslocarem até as urnas para votar suas prioridades, mas hoje tivemos uma prova com a materialização deste ato de entrega. 
           Quem sabe no ano que vem, a atual presidência do Conselho Municipal de Desenvolvimento - COMUDE também possa fazer a entrega daquilo que foi escolhido pela população de Jaguari na Consulta Popular deste ano (2013). 
                OBS.: “Não somos o pai desta criança”, apenas quero frisar a todos da enorme  importância do processo Consulta Popular para Jaguari e da responsabilidade que o COMUDE tem na organização deste processo de escolha. "  
Fabio Mello Conterada, presidente do COMUDE de Jaguari.


quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Marina Silva e dor de barriga no PSB de Campos.

Um dia depois de a senadora Marina Silva afirmar em entrevista à Folha que tanto ela quanto o governador Eduardo Campos são "possibilidades" para 2014, integrantes do PSB afirmaram que o nome que aparecerá na urna no dia 5 de outubro de 2014 como o candidato do partido à Presidência será o de "Eduardo Henrique Accioly Campos".

"Não tem isso de discutir lá na frente posição na chapa. A candidatura posta é a de Eduardo e ela vai até o dia da eleição. A cabeça de chapa se chama Eduardo Henrique Accioly Campos e esse será o nome na urna no dia da eleição", afirmou o secretário-geral do PSB, Carlos Siqueira.

"Os que apostarem em uma disputa entre Eduardo e Marina vão perder. Não tenho nenhuma dúvida de que a Marina fez opção pela candidatura do Eduardo, e essa candidatura vai até o fim."
Apesar de reconhecerem o constrangimento, integrantes do PSB dizem, nos bastidores, que Marina não deixará clara agora a sua possível desistência de concorrer ao Planalto por dois motivos: risco de desmobilização na Rede, o partido que ela tentou criar, mas foi barrado pela Justiça Eleitoral, e possibilidade de que Campos vire o foco principal dos adversários.
A ameaça tácita de possível "inversão" de papéis na chapa é só um dos potenciais curtos-circuitos que já surgiram após o anúncio da aliança.
Em Goiás, a ex-senadora "vetou" publicamente a aliança do PSB com o deputado ruralista Ronaldo Caiado (DEM).